Arquivo da tag: Tendências

Os detalhes do inverno 2013 da Dior

Padrão

Atenção aos detalhes… É sobre eles que se trata este post. A coleção fall 2013 da maison Dior, apresentada no início deste mês em Paris, mostrou uma verdadeira profusão de formas, cores e texturas instigando o público a aprender a lição: a tendência do combinar “descombinando” está entre as apostas da grife para próxima temporada.

Dior1

Dior2

Dior3

Dior5

Dior4

Dior6

Dior7

Dior8

Dior9

Fotos: Style.com

Tendência: Camisas masculinas com estampa Liberty

Padrão

Uma das idéias que têm sido bastante vistas na moda masculina, tanto nas passarelas lá de fora quanto nas brasileiras, é o das camisas com estampas florais, desde às estampas maiores, quanto àquelas bem pequeninas, uma espécie de nova versão do Liberty.

Uma das diferenças que podemos perceber na estampa Liberty atual diz respeito às cores. Enquanto anteriormente as flores eram de tons campestres ou pasteis, essa repaginada que os estilistas e as grifes deram à estampa é percebida no uso de um fundo de cor neutra e as flores de uma outra cor única.

Apesar da dificuldade de aceitação das flores por parte dos homens, o fato de até as indústrias de fast-fashion disponibilizarem modelos dessas camisas me faz acreditar que ainda é possível ver muitos homens usando o Liberty nessa estação. As camisas de floral Liberty podem ser facilmente combinadas com as outras tendências do verão, como as bermudas e calças branca e cáqui, além do jeans, o que dá uma pegada mais street ao look. Seja como for, vale combinar com calçados casuais tipo mocassins, docksides ou ainda, chinelos de tiras em couro.

Ainda podemos encontrar camisas com flores maiores, se assemelhando mais às camisas femininas. As formas de usar são as mesmas, a diferença fica, basicamente, na aparência muito mais ousada do homem que opta por esse tamanho de estampa e que nesse caso não deve ser usada por qualquer um, só m,esmo por quem tem muito estilo!

 

Entenda a tendência: A estampa recebeu esse nome graças ao seu criador Artur Lasenby Liberty, um inglês do século XVIII importador de tecidos. As microflorzinhas se popularizaram e atualmente é um item clássico do guarda roupas masculino de verão.

Fotos: Reprodução

Reflexões sobre o inverno/2011

Padrão

Editorial publicado na Vogue Japão, agosto/2011 e o clima sombrio e sexy

As edições de agosto das publicações de moda internacionais já estão começando a dar pinta pela net e nelas já é possível ter uma idéia de como vai ser tratado o inverno/2011. Separei aqui algumas das que mais me agradaram, entre as quais as Vogue Paris, Alemã e Italia.

É possível notar nessas publicações um certo ar sombrio e sexy bem colocado nas imagens. Nada a ver com apelação e excessos, mas tudo a ver com bom gosto e um excelente trabalho de styling, além do próprio clima pesado que dominou a última temporada internacional de moda, sobretudo em Paris. Ilustrando isso vale citar as coleções da Givenchy, Louis Vuitton e Miu Miu e , sobretudo as duas primeiras, nas quais eu destaco a pegada fetichista presente no jogo de mostra e esconde a partir do uso de transparências estrategicamente usadas em detalhes como vimos em alguns looks das coleções daquelas grifes. Ressalto também o aspecto austero, duro e, de certa forma, masculina, em algumas das criações  da Givenchy e Louis Vuitton.

Looks das coleções de inverno/11 da Givenchy (à esquerda) e Louis Vuitton (à direita).

Transparências e couro em um interessante e sexy jogo fetichista

Desfile da coleção de inverno/11 da Louis Vuitton em Paris

Se é verdade que a moda reflete os tempos atuais, é de se compreender o fato de ela não andar assim tão glamourosa, mesmo com o recrudescimento do comércio de artigos de luxo pós crise econômica mundial de 2008, como citam alguns estudos. Mas também, para que pensar em glamour em tempos tão conturbados como os nossos, onde ditaduras de muitas décadas estão sendo destronadas do dia para a noite no Oriente Médio e onde gênios da moda como Galliano caem em desgraça por seus excessos de auto-confiança e pileques?

Não é possível afirmar que tenha sido exatamente pelos motivos expostos acima que a última temporada foi assim tão única, apontando uma possível mudança na moda que de fato não ocorreu, tendo sido apenas sugerida pelos designers nas passarelas. Isso fica de certa forma bem clara quando nos remetemos à Balenciaga de outros tempos e suas formas estruturadas como armaduras, feitas para proteger quem as usasse das instabilidades e dúvidas que permeiam nossa realidade e imaginário na atualidade.

Editorial da Vogue Paris, agosto/2011: boas doses de austeridade e sensualidade

De forma deliciosamente irônica e até com boa dose de crítica, quem de certa forma conseguiu dar umas das mais interessantes interpretações acerca dos dias atuais foi Marc Jacobs na apresentação de sua coleção de inverno/2011. As modelos desfilando com chapéus amarrados por faixas na cabeça, a trilha sonora (Beautiful People, de Marilyn Manson) e o cenário (passarela toda espelhada com colunas alcochoadas em branco), espetacular!

Passando para Milão, se vimos uma grife de peso como a Prada desfilando todos os desejos consumistas femininos (animal prints, tons pastel, peles etc) em uma coleção delicada, cheia de frescor e naturalidade, de outro tivemos estilistas mais interessados em mostrar a dura realidade. À Prada coube a árdua, porém grata tarefa de nos fazer sonhar com um mundo a parte (thanks Miuccia!).

Editorial publicado na Vogue Italia, agosto/2011

Claudia Shiffer com ares de dominatrix em editorial da Vogue Alemã, agosto/2011

A procura por relações (nem sempre óbvias) entre a moda e a realidade é sempre uma tarefa árdua. Em tempos onde a velocidade domina tudo (até nossa forma de ver o mundo), não se deve esperar por novidades. Mais do que nunca a máxima que diz que “nada se cria e tudo se copia” tem feito sentido se aplicada a moda. Então, recriar, dar um novo enfoque àquilo que já fora desfilado em temporadas passadas continua valendo. Se o comprimento de uma saia ou de um vestido está maior agora é porque certamente esteve curto anteriormente, o que não significa dizer que houve uma necessidade imediata de se estabelecer um retorno aos looks mais comportados.

Contudo, para comprovar que nem tudo está perdido, Karl Lagerfeld conseguiu magistralmente traduzir os tempos atuais e os sentimentos. Ao levar para a passarela uma Chanel que desfilou em meio a um cenário sombrio e empoeirado, o kaiser expressou exatamente aquilo que ele afirmou: “o mundo é um lugar sombrio”. É sim monsieur Lagerfeld, o mundo é, ou melhor, tornou-se um lugar sombrio…

Imagens e vídeo: Reprodução

Aposta de inverno: vai dar poncho!

Padrão

Uma tendência fortíssima que vem se definindo até o momento, considerando o que tem sido apresentado na semana de moda de NY, sem dúvida é a do uso do poncho no inverno. Muitos estilistas têm apresentado a peça em diversos modelos, cores e estilos.

Peter Som foi quem começou a chamar a atenção para essa tendência na sexta (11.02) ao colocar em sua passarela um poncho cinza com detalhes em preto e pelos. Para continuar a exemplificar mais sobre essa tendência, Rag & Bone, Alexander Wang e Band of Outsiders deram também continuidade à idéia desfilando as suas versões do look, sendo que os dois últimos se mostraram mais fiéis à modelagem tradicional da peça.

Por tais evidências é que parece estar decretado que no inverno vai dar poncho!

Peter Som

 

Rag & Bone

 

Alexander Wang

 

Band of Outsiders

 

Fotos: Reprodução

Franjas pra que as quero???

Padrão

 

  

De couro ou de pêlos, as franjas nas it-bolsas de mão da Ellus e de Fause Haten e nos sapatos de Alexandre Herchcovitch: itens de desejo imediato!

 Terminadas as temporadas de moda inverno/2011 aqui no Brasil sempre chega o momento de se avaliar a idéias apresentadas nas passarelas e apontar aquilo que pode ser tendência. Para quem acompanha o The Fashion View, sabe que eu não sou crítico de moda e tampouco tenho a pretensão de o ser. Contudo, como este é um blog focado em moda, fica impossível não entrar no tema das tendências, apresentá-las e discutí-las. Vamos lá!

Uma que certamente merece ser falada é o das franjas, bastante vistas nas coleções de inverno/2011 desfiladas no Fashion Rio e no SPFW, elas foram vistas de maneira bem diversa: feitas com penduricalhos, de materiais nobres e também nos acessórios. Mas se as franjas são tendência, isso não vem de agora, pois coleções internacionais desfiladas recentes, como a da Gucci, já adiantaram a proposta.

Se nas roupas a idéia do uso das franjas, principalmente aquelas feitas com plumas, correntes e canutilhos, consegue resultar em um look cheio de glamour, nos acessórios as possibilidades se diversificam ainda mais. Além dos materiais já citados, o couro e o pêlo também aparece usado em sapatos e bolsas como fizeram Alexandre Herchcovitch, a Ellus e Fause Haten que mostraram peças incríveis transformadas, quase que de imediato, em itens de desejo. Por essas e outras é que se pode dizer que eis aí uma forte tendência para a próxima estação.

Foto: Reprodução

Lições de street style nas ruas de Milão

Padrão

Imagens da moda que se usa nas ruas são sempre inspiradoras, pois melhor do que ver modelos desfilando as roupas de marcas nas passarelas, é ver como as pessoas (comuns ou não) se vestem na vida real. E se essas ruas são as de uma das capitais mundiais da moda como Milão, aí mesmo é que tudo fica ainda mais interessante.

Observar como as tendências são absorvidas e como as pessoas se apropriam delas, a maneira como cada um busca expresar a sua identidade através das roupas que veste, são lições que não devem ser desprezadas. Os looks clicados nas ruas de Milão, em plena semana de moda, expressam muito de tudo isso.

O xadrez, um dos grandes hits da moda, ainda é muito usado. Modelos que estão desfilando na semana de moda de Milão mostram bem isso, como o nosso top Marlon Teixeira.

As calças de cavalo bem baixo também é uma das fortes tendências que já vem sendo vista desde estações passadas mas que continua firme em pleno inverno, seja dentro ou fora das passarelas, sobretudo entre os mais jovens. O que falar então das máxibolsas masculinas? É febre!!!

Voltando a falar do xadrez, misturá-lo a estampas florais que lembram a renda também pode. O convidado da D&G (foto acima) é prova viva de  que ousadia e estilo são para poucos!

 

Quando o objetivo é ser irreverente, nada melhor do que investir em acessórios e detalhes que fazem toda a diferença: os óculos de armações coloridas, a bolsa azul, a gravata borboleta e a malha cheia de cor conseguem “quebrar” a sobriedade e a monotonia dos tons escuros característicos dos looks de inverno, resultando em uma produção divertida, feita para brincar mesmo com a moda.

Combinar tons e proporções é uma verdadeira arte e às vezes o resultado nem sempre é bom, mas esse não foi o caso do convidado do desfile da Giorgio Armani (foto acima). Misturando tons de bege em sobreposições ele soube tirar ótimo proveito de pelo menos duas tendências atualíssimas: a calça de cavalo baixo e o militarismo, presente no estilo do blazer e no coturno usado para fora da calça (algo bastante visto nas ruas da Europa inclusive). Que os demais fotografados aqui não me ouçam, mas este foi o meu look de rua favorito!

Olha o coturno usado para fora da calça aí de novo. Não falei que isso é super tendência na Europa? Os homens de Milão, antenadíssimos, fazem bons usos da idéia e reforçam a tendência militar, presente aqui no tom verde oliva da calça também.

Bolsas de mão para os homens? Sim!!!

Padrão

As bolsas masculinas, em tamanhos grandes, já fazem parte do guarda-roupas dos homens faz tempo e não se pode negar que elas vieram para ficar e falando em bolsas, a semana de moda masculina que está rolando lá fora tem mostrado bem isso, mas com algumas variações. As bolsas masculinas grandes continuam sim com tudo, mas como aquilo que se distingue do que a maioria das coleções mostra é que acaba rendendo, eis que o destaque ficou por conta da Louis Vuitton e as suas bolsas-carteiras (fotos abaixo).

A coleção da marca, além de ter buscado valorizar a cintura dos homens através de cintos usados sobre os blazeres e casacos, investiu em bolsas de mão para eles e isso chamou a atenção, não pelo seu ineditismo. Esses modelos de bolsas carregadas à mão presas por uma alça já foram hit nos anos 70. Mais recentemente, marcas como Marc by Marc Jacobs levou para a sua passarela de verão 2010 ótimos modelos desse acessório e a Prada, em sua coleção masculina de inverno 2008/09, também mostrou as tais bolsas-carteiras. Desta vez foi a LV que as trouxe de volta, repaginadas e atualizadas, em cores que vão do preto ao vermelho para dar cor aos acessórios masculinos de inverno/2011.

 

Fotos: Reprodução