Arquivo da categoria: Luxo

Carine Roitfeld, e filha, na campanha de inverno/2013 da Givenchy

Padrão

No hemisfério norte já começaram a ser divulgadas as campanhas da temporada de moda Inverno 2013, desfilada entre janeiro e fevereiro deste ano. Além de modelos já consagradas da indústria, como Gisele Bündchen, Isabeli Fontana, Raquel Zimmermann, Daria Werbowy e Kate Moss, esta estação traz alguns rostos de celebridades, do mundo da moda ou não, brilhando nas campanhas.

Para me prender apenas a nomes famosos do mundo fashion, vale citar a presença de Carine Roitfeld (ex-Vogue Paris) e sua filha, Julia Restoin-Roitfeld, ambas para a campanha da Givenchy. Para quem achava que Carine não teria vida fora da Vogue francesa, ela mostra que está cada vez mais em evidência quando o assunto é moda. Viva Carine!

Carine Roitfeld e Julia Restoin-Roitfeld para a campanha de inverno/2013 da Givenchy

Carine Roitfeld e Julia Restoin-Roitfeld para a campanha de inverno/2013 da Givenchy

Os detalhes do inverno 2013 da Dior

Padrão

Atenção aos detalhes… É sobre eles que se trata este post. A coleção fall 2013 da maison Dior, apresentada no início deste mês em Paris, mostrou uma verdadeira profusão de formas, cores e texturas instigando o público a aprender a lição: a tendência do combinar “descombinando” está entre as apostas da grife para próxima temporada.

Dior1

Dior2

Dior3

Dior5

Dior4

Dior6

Dior7

Dior8

Dior9

Fotos: Style.com

Versace, campanha outono/inverno 2013 e o ode à magreza

Padrão

A Nova campanha outono/inverno 2013 da Versace mal foi lançada e já está causando o maior comentário. O motivo é a excessiva magreza da top Elza Luijendijk que foi a escolhida para estrelar a campanha.

Em tempos onde o mundo da moda vem abolindo a aparência exageradamente magra das modelos, a Versace parece se mostrar fortemente contrária à idéia. Nem aí para as polêmicas, a toda poderosa da grife, Donatella Versace, assim se referiu a esse trabalho: “Estou realmente emocionada com a nossa nova campanha. O resultado é ousado, forte, icônico e transmite perfeitamente a vibe rock sexy de nossa coleção outono /inverno.” Ok, Donatella…

As fotos são de Mert Alas e Marcus Pigott e o stylling ficou por conta de Joe MacKenna.

Moda Masculina: se não é possível mudar muito, o jeito é investir nos detalhes.

Padrão

Sempre que publico um post sobre moda masculina aqui no blog, recorro ao fato de que tal moda tem como características marcantes a pouca variação, além de ser mais comedida e pouco aberta a novidades. Para quem assiste a cada temporada novas coleções masculinas serem lançadas, deve ficar se perguntando de onde vem (ainda) a inspiração para as criações.

Sendo assim, como falar em renovação no guarda-roupas do homem? Como transformar em novo e atual aquele mesmo terno visto hoje nas passarelas e que já apareceu em temporadas passadas? E o que dizer também das bermudas, das calças e das camisas? Assim, se é verdade que, no geral, o público masculino nem de longe acompanha a moda como o feminino, não é possível afirmar que a moda feita para os homens é, necessariamente, algo mais fácil de ser criado se comparada à feminina.

As coleções de verão/2013 desfiladas este mês na última temporada masculina em Milão mostraram o que têm de melhor. Milão possui a semana masculina mais importante do mundo e a moda apresentada lá influencia o que vai ser criado para os homens ao redor do mundo. Mas, o que tiveram de melhor essas coleções? A resposta passa por um ponto chave: o primor dos detalhes. Sim, os detalhes!

Se os looks masculinos não permitem grandes variações e extravagâncias, é a partir dos detalhes que se pode obter toda a diferença. Vale a pena citar alguns exemplos a partir do que as passarelas de Milão apresentaram ao mundo.

Vamos começar falando sobre cores?

Gucci, verão 2012/13: as cores aparecem isoladas compondo os looks.

Salvatore Ferragamo, verão 2012/13: a tendência color blocking não é algo novo, inclusive para coleções masculinas, mas essa mistura de cores em uma mesma produção foi a proposta da marca para alegrar as produções.

É possível falar em uma verdadeira explosão de cores. Elas apareceram misturadas no mesmo look ou isoladas, mas o certo é que estiveram lá presentes em cartelas de cores vibrantes. Cores que alguns podem considerar como femininas e tons fluo apresentadas como propostas para serem usadas no dia a dia.

Eis uma das novidades presentes nos detalhes, como foi dito anteriormente aqui. Se a modelagem dos looks não varia consideravelmente, a questão cor representa um detalhe que alegra os nosso olhos e enche de vibração e energia uma produção masculina que poderia ser apenas mais uma entre tantas outras já vistas.

Looks brilhosos para os homens?

À esquerda dois looks de Ermenegildo Zegna e à direita, duas criações da Burberry Prorsum. As marcas investiram fortemente no brilho metálico para vestir os homens.

Certamente, quando os primeiros looks da Burberry Prorsum entraram na passarela, o clima deve ter sido de estranhamento. É isso mesmo? Roupas em tons metálicos e brilhosos para os homens?

As marcas que apostaram nessa ideia, ao propor tons metalizados parecem querer quebrar com uma outra característica também marcante da moda masculina: o fato de a mesma normalmente apresentar uma elegância contida e, por vezes, monótona. Assim, por que não criar looks brilhosos para vestir os homens?

Looks monocromáticos: nem só de roupas coloridas vive o homem!

Looks full white de Bottega Veneta (os dois primeiros), Gucci e Ermenegildo Zegna, (os outros dois respectivamente).

Aquela mania de usar preto no inverno e branco no verão vem, primeiro de tudo, do fato que a cor branca, por refletir mais a luz, absorve menos o calor. Em segundo lugar, vem também de uma inspiração que combina com países que têm estações do ano bem definidas. Nestes, quando chega o sol e o calor, as vitrines ficam todas cheias de roupas em tons claros.

Desta vez, no entanto, a proposta branco total, dos pés à cabeça, pareceu conversar um pouco mais com a questão da monocromia dos looks, talvez, essa foi a forma encontrada por algumas marcas para fazer frente às cores e, também, para agradar àqueles que ainda não conseguem se sentir tão à vontade diante de certas novidades e, para estes, certamente que o uso de roupas coloridas não é ainda uma ideia muito bem vinda.

Fotos: Reprodução

Chanel Resort Collection 2013

Padrão

Jovens rainhas estilo Maria Antonieta ou bad girls. Qual vem a ser de fato a cara da mulher que a coleção Resort 2013 da Chanel pretendeu apresentar na tarde da última segunda-feira, em Versailles, Paris?

Seja como for, tanto a jovem realeza quanto as “garotas más” transitaram livremente e com total galhardia sob o sol ameno do fim da tarde em Paris. A locação escolhida, o jardim do palácio de Versailles, tão exuberante quanto os cenários criados por Karl Lagerfeld no interior do Grand Palais para os desfiles da maison, contribuiu fortemente para dar asas a mais um sonho da Chanel.

A figura de Maria Antonieta, nobre que viveu no século 18, período marcado pelo estilo rococó, que traduzia os excessos e a busca pelo prazer pessoal da sociedade na época, esteve bem presente nas referências desta coleção resort. Perceber isso não foi difícil. Basta prestar atenção às  cores delicadas, aos excessos nos enfeites, às formas extravagantes, aos ornamentos como fitas, babados, amarrações e flores artificiais.

  

Cores delicadas e rebuscamentos no rococó revisitado da Chanel

Não pense, todavia, que os excessos do estilo rococó deixou os looks da coleção resort da Chanel “pesados” demais. Esses detalhes foram elaborados de tal forma que as roupas conseguiram passar, claramente, as idéias de juventude, leveza e riqueza.

Outro detalhe interessante nesta coleção, diz respeito ao make das tops. Também fazendo referências à beleza de Maria Antonieta, as modelos estavam com as faces bem marcadas e personalizadas com uma pequena logo da Chanel fazendo as vezes de um sinal sobre as maçãs do rosto.

 

Kirsten Dunst como Maria Antonieta, no filme de 2005 e o make da Chanel

Assim como era a proposta do rococó, as roupas da maison também são agradáveis aos olhos e muitas delas podem literalmente sair das passarelas direto para as ruas.

Vídeo e imagens: Reprodução

Dior: Secret Garden

Padrão

Dior e o palácio de Versailles possuem uma história próxima desde o começo da maison.  O local já serviu de inspiração (e cenário) em diferentes momentos da história da Dior, como no histórico desfile que comemorou os 60 anos da grife, em 2007 e no filme mais recente da campanha do perfume J’Adore, estrelado por Charlize Theron.

Retornando ao local, a dupla de fotógrafos Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin trouxeram a grife de volta à grandiosa locação para um novo filme. Trata-se de Secret Garden – Versailles (vídeo acima). Em ação, as modelos Daria Strokus, Melissa Satsiuk e Xiao Wen Ju dividem a cena com looks e acessórios do inverno 2012 da Dior em imagens rodadas pelos salões, nas escadarias e no famoso jardim do palácio. Inspirador!
Vídeo da campanha do perfume J´Adore!
Look da coleção comemorativa pelos 60 anos da marca, em desfile no palácio de Versailles
Vídeos e  imagem: Reprodução