Calendário Pirelli 2012 em clics de Mario Sorrenti

Padrão

Venho acompanhando através do blog as edições do Calendário Pirelli desde o ano de 2009, quando o mesmo veio com belas imagens clicadas por Peter Beard que buscou inspiração na África com todas as suas características étnicas. A edição de 2010, uma das mais polêmicas, teve a assinatura do também polêmico Terry Richardson que usou (e abusou) de muita nudez e sensualidade. O deste ano, 2011, foi o melhor em minha opinião. Com fotografias assinadas por ninguém menos que Karl Lagerfeld, teve inspiração na beleza clássica exaltando as divindades da Grécia Antiga.

Curiosamente, para a edição de 2012 e diferente do que se poderia esperar (pelo menos do que eu esperava), a Pirelli lançou um calendário com muitas cenas de nudez, inclusive nús frontais mesmo que, apesar da beleza das modelos e das fotografias, chega a ficar, de certo modo, de mau gosto e até mesmo apelativo demais.

Com assinatura de Mario Sorrenti, as imagens não chegam a lembrar aquelas dos clássicos calendários de borracharia (o cúmulo da falta de bom gosto!), mas a edição 2012 bem que poderia ter primado por imagens que lembram editoriais de moda, como o das edições de 2009 e 2011, com nudez e sensualidade sim, afinal essas são marcas desse calendário, mas primando por algo não tão apelativo como é o caso deste de 2012.

Abaixo o vídeo com o making off da sessão de fotos para o calendário Pirelli edição 2012:

Imagens: Reprodução

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s