Rodarte no “Marie Claire Inspiração”: moda para fazer sonhar

Padrão

Na noite de ontem, segunda-feira (24.10), aconteceu a já esperada terceira edição do “Marie Claire Inspiração” no Museu Brasileiro de Escultura (MUBE), em São Paulo. Promovido pela revista Marie Claire que trouxe, este ano como uma das principais atrações do evento, as irmãs Kate e Laura Mulleavy, da Rodarte.

Simpáticas ao jeito delas, Kate e Laura Mulleavy começaram falando sobre seu método de trabalho, incluindo suas parcerias, como no caso da coleção lançada com a Target em 2009 e os figurinos que elas criaram para o filme “Cisne Negro” (2010). “Nós fomos descobrindo maneiras diferentes de trabalhar com diferentes times e produtos, mas descobrimos que funciona quando criamos histórias nas quais podemos basear nossas escolhas, e conversamos sobre as ideias que achamos que podem ser poderosas”, afirmou Laura. No caso do filme, a estilista contou que elas tiveram “muita liberdade, o que eu acho que é incomum na criação de figurinos, mas o Darren [Aronofsky, diretor do longa] queria uma linguagem visual forte, e combinamos a beleza e a delicadeza do ballet com algo mais brutal. Foi bem intenso”. Kate complementou: “Apesar de termos tido muita liberdade, era um personagem muito definido; um dos desafios foi criar figurinos icônicos que fizessem a audiência acreditar que todo aquele esforço e toda aquela transformação valiam a pena”.

A respeito de sua visão sobre a moda, já que seus trabalhos são frequentemente descritos como obras de arte e já foram expostos em museus, Kate afirmou que costumam ser questionadas sobre isso e acredita que tanta especulação se deve ao fato de algumas pessoas não conhecerem o trabalho das duas estilistas, e que quando as ouvem falando sobre suas coleções, pensam que estão tratando de um filme, um curta, ou uma instalação. Laura, por sua vez, disse acreditar que a moda “é um jeito de entender a cultura”, que “é possível entender a história pela maneira como as pessoas se vestem – é uma das quatro coisas que ajudam a entender o que estava rolando 10 anos antes”, idéia com a qual eu sempre comunguei, desde que comecei a me interessar por moda.

Para agradar ainda mais àqueles que passaram pelo MUBE, peças da coleção verão 2012 da Rodarte ficaram expostas, mostrando as razões pelas quais as criações da grife são comparados a obras e arte.

Fotos: Juliana Knobel (Reprodução)

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s