A moda e suas correlações com a literatura nas criações de Ronaldo Fraga

Padrão

Ronaldo Fraga é um  dos estilistas mais festejados na atualidade e suas criações sempre chamam a atenção pela ousadia e criatividade que costumam levar às suas passarelas. Em mais um momento de grande sensibilidade e inspiração, desta vez foi em renomados autores da literatura nacional, como Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa que o estilista foi buscar as idéias para a criação de looks que brincam justamente com o fazer literário e com o que a palavra pode se traduzir na vestimenta das pessoas. O resultado disso pode ser visto na exposição “Moda e Literatura: quando se lê as roupas e vestem as palavras” que estabelece a proximidade entre moda e apropriação cultural, ou seja, a maneira como nos apropriamos das roupas para expressar quem somos, enfim, a nossa cultura.

No mercado de moda desde 1996, quando foi descoberto por um evento da MTV e Phytoervas, Ronaldo Fraga já faz parte do circuito de designers badalados que participam das fashion weeks brasileiras. Para ele, a ligação entre a moda e a literatura ficou mais evidente a partir de sua adolescência, com a leitura do livro “Brasil Nunca Mais”, organizado por Dom Paulo Evaristo Arns. “No livro, tinha um capítulo sobre a luta da estilista Zuzu Angel. Fiquei impressionado com aquilo. Era a primeira vez que via e entendia a moda como um instrumento que fosse além do vestir. Como sempre desenhei, foi por esta via que entrei neste universo”, explica o estilista.

Ronaldo afirma ainda que essa inspiração literária tem a ver com o modo como ele vê a moda.  “Moda é interpretação de texto e contexto antropológico, antropofágico, cultural, histórico e econômico. São muitas as leituras possíveis deste eficiente vetor de comunicação do nosso tempo. A literatura permite a criação de um universo imagético a partir da escrita do outro. Dependendo da forma que se lê, qualquer texto pode ser configurado numa narrativa de moda. A roupa é a escrita do tempo!” afirma Ronaldo Fraga.

O estilista também é autor de “Moda, Roupa e Tempo – Drummond”, onde o autor, por meio de suas ilustrações, apresenta em quais delas é possível haver a combinação com a poesia de Carlos Drummond de Andrade. Para Ronaldo Fraga, ver o mundo a partir da literatura é uma dádiva de quem foi alfabetizado com o hábito da leitura das obras de grandes escritores nacionais como Cecília Meireles, Mario de Andrade, Clarisse Lispector, Paulo Leminski e Manoel de Barros.

É a possibilidade de enxergar moda dentro de toda literatura. “Tem autores que no seu texto, explicitamente, nos oferecem um guarda roupa inteiro, como Machado de Assis, e outros que escondem a roupa em meio a palavras, como Paulo Leminski. Mas em toda escrita existe inspiração para se escrever roupas. Nas minhas coleções tenho sempre um livro referência, sendo o tema principal ou não”, conta.

A exposição “Moda e Literatura: quando se lê as roupas e vestem as palavras” faz parte da programação da XV Feira Pan-Amazônica do Livro e pode ser visitada até o dia 11 de setembro no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia em Belém do Pará no horário das 10 às 22 horas. Abaixo: Algumas criações de Ronaldo Fraga:

  

  

     

Nos detalhes dos looks, é possível perceber toda a genialidade do designer e a sua inspiração na literatura. Além das palavras e da imagem de Carlos Drummond de Andrade que compõem a estamparia dos tecidos utilizados na confecção dos vestidos, Ronaldo Fraga fez uso de materiais como páginas de cadernos para criar golas e até mesmo partes da saia de algumas de suas criações. Evocando a noite, seus mistérios, bem como o imaginário amazônico presente em muitas obras literárias regionais, o estilista não esqueceu de fazer referências a histórias como a da lenda da cobra grande. É sem dúvida um trabalho que merece ser apreciado.

Fotos: Leandro Borges

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

»

  1. Pingback: A moda acabou? « :: The Fashion View ::

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s