Chanel, couture inverno/11 e os sapatos-lanterna de Lagerfeld

Padrão

A apresentação da coleção de alta-costura da Chanel foi mais um daqueles momentos de deslumbramento para o mundo da moda e em se tratando da Chanel e de seu estilista Karl Lagerfeld, o deslumbramento e a grandiosidade começam pelo cenário.

Como tradicionalmente ocorre, a maison apresentou a sua coleção de alta-costura no Grand Palais que desta vez foi transformado em uma versão de luxe da Place Vendôme (reduto do luxo parisiense). A Place Vendôme recriada por Lagerfeld tinha uma estátua de Coco Chanel colocada no alto de um obelisco ao centro do cenário, de onde a fundadora da marca parecia ver tudo o que acontecia lá em baixo.

Evocando a magia de um passeio à luz das estrelas, Lagerfeld levou para sua passarela muito do chique parisiense, tudo com uma boa pegada de anos 30 revisitado.

Fora os looks, sempre acertados e elogiados, esta coleção inovou nos acessórios, mais especificamente nos sapatos. Uma espécie de “sapato-lanterna” foi o objeto certamente mais comentado desta coleção. Com luz acesa no bico, os tais sapatos surgiram na passarela como um efeito especial, reforçando a evocação do kaiser a um passeio à luz das estrelas na noite de Paris. Apenas efeito de passarela, é pouco provável (creio eu) que o acessório ganhe as ruas do mundo real, a não ser por alguma celebridade em busca dos seus quinze minutinhos de fama ou por Lady Gaga e as suas produções inusitadas.

Falando ainda em sapatos, vale citar que a Chanel foi a responsável pela ressureição dos clogs, os tamancos de madeira que já foram sucesso décadas atrás e que haviam alcançado o posto de “peça non grata” entre as fashionistas, voltando a ser ícones de desejo das mulheres após terem aparecido na passarela de verão/2010 da Chanel.

Fotos: Reprodução

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s