Moda, sexo e fetiche: relações recorrentes no universo fashion

Padrão

Após ver e ler acerca de alguns desfiles desta edição de verão/2012 do SPFW, fiquei muito motivado a postar sobre a relação entre moda, sexo e fetiche, uma vez que ela esteve presente nas passarelas da semana de moda paulista e é sempre recorrente no universo fashion, bem como na publicidade de moda, onde os exemplos que podem ser citados são diversos. Pois bem, coincidentemente, encontrei um post que o editor de moda Luigi Torre, do About Fashion, escreveu recentemente para a revista Catarina, na verdade um breve ensaio sobre as relações entre moda e fetiche. O texto, maravilhoso de se ler (leia-o aqui) serviu de base para este post no qual procurei focar minha análise sobre os desfiles das coleções de verão/2012 de Samuel Cirnansck e de Reinaldo Lourenço apresentados no SPFW.

A moda, assim como toda forma de expressão cultural, cria significados, constrói sentidos, posições de sujeitos, identidades individuais e de grupo, segundo Luigi Torre. Desta forma, ela pode ser entendia como reflexo da sociedade em um determinado momento histórico, refletindo o lado material da personalidade, bem como o da fantasia. Este último funciona como um meio através do qual são expressadas todas as forma de desejos e sonhos, dos lúdicos aos sexuais e nestes se insere a moda em suas relações com o fetiche.

Na época atual, quase todos os tabus em relação ao sexo foram extintos (quase todos!). Pelo menos em relação a moda feminina a sensualidade presente nos looks é bem tolerada. É, de certa forma, permitida que se explore o corpo da mulher através da moda e assim, pernas à mostra, decotes generosos, transparências etc, não são mais condenados como em outros períodos. No que diz respeito à moda masculina, bem como às campanhas publicitárias e o mercado editorial voltado a tal público, cito a Made in Brazil, como aquela que, de certa forma, transgride os antigos limites que dizem que a moda masculina (e consequentemente os ensaios e editoriais de moda masculinos etc) devem primar pela discrição, pela contenção de excessos na exploração do corpo e da sensualidade.

Ainda de acordo com Luigi Torre, nessa pegada fashion fetichista, corsets, vestidos ultra-justos, cintas-ligas, correntes, couro e vinil há tempos deixaram de fazer parte somente do universo sado-masoquista, integrando hoje o universo de idéias e tendências da moda global como ferramentas que traduzem poder, sedução e sensualidade. Enfim, cobrir e descobrir partes do corpo feminino são atitudes a que os estilistas lançam mão dependendo de qual parte daquele corpo é “eleito” como região erótica ou erotizada, tanto pela moda, quanto pela própria publicidade que também influencia e é influenciada por tais questões.

Mas, por que essa abordagem entre moda e fetiche? Isso é algo novo? Não caros leitores, isso não é nada novo e nem algo de inédito na moda. O que me fez enveredar por tal abordagem foi ver como os estilistas se apropriam de tal relação para compor aquilo que eles nos apresentam em suas coleções. Esta edição do SPFW, por exemplo, está sendo bem representativa do assunto tratado neste post. Ou seja, o universo fetichista é sim inspirador para moda e o tratamento que é dado para tal temática costuma variar bastante.

Enquanto alguns designers são mais incisivos em suas abordagens, outros costumam (ou pelo menos procuram ser) mais leves. As coleções de verão/2012 de Samuel Cirnansck e de Reinaldo Lourenço, por exemplo, ilustram bem isso. Cirnansck, a exemplo do que fez Marc Jacobs para a coleção de inverno/2011 da Louis Vuitton em Paris, apresentou um desfile com muitas referências sexuais e sadomasoquistas, bem representadas pelas mordaças, as cordas e as tiras de couro que amarravam a cintura e os braços das modelos, compondo os detalhes do styling do desfile. Reinaldo Lourenço, por sua vez, procurou redesenhar a silhueta feminina, através de uma pegada sexy fetichista ligth. A valorização dos seios, ombros e costas foram o forte desta coleção do estilista e mesmo os longos para a noite tiveram a sua dose de fetiche.

Para o editor de moda Ricardo Oliveros, em entrevista postada em seu blog, o Fora de Moda, “o fetiche está ligado a alguma forma de poder e extremamente conectado a algum objeto e a ao sentido de proibido”, assim é vista pelo mesmo a relação fetiche x moda.  Não à toa que sem perder seu teor de sensualidade e erotismo, o fetiche e, consequentemente, o sexo na moda, foi aos poucos deixando de ser visto como um tabu, como subversão, passando a ficar fortemente ligado às noções de poder, elegância e sofisticação. O que varia é a forma como tal temática é abordada e em se tratando de um assunto que ainda hoje sempre rende polêmica, todo cuidado é pouco na forma como se pretende levar tal temática ao público.

Modelos amordaçadas na passarela de Samuel Cirnansck

Reinaldo Lourenço focou sua pegada fetichista elencando os seios e os ombros femininos em uma abordagem mais leve do tema

Fotos: Reprodução

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

»

  1. Oi Gilson!! Os looks são lindos mesmo. Obrigado por sua visita. Volte sempre!

  2. Achei muito bonitas essas roupas. Acho que ficou bom, apesar de eu estar pouco tempo pesquisando sobre moda em Blogs.

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s