Clima fetichista e polêmica na Vogue Paris de dezembro/2010

Padrão

Para um ensaio fotografado por Terry Richardson não se pode esperar mesmo que não haja cenas de nudez, ousadia e referências sexuais. Assim, o trabalho do fotógrafo para a edição de dezembro/2010 da Vogue Paris não foi diferente. Carine Roitfield, excepcionalmente, abriu mão da edição, a qual ficou nas mãos do estilista Tom Ford, modelos como Abbey Lee Kershaw, Crystal Renn e Eniko Mihalik posam sensuais em clima de velho oeste fashion.

Quando vi a capa da Vogue Paris deste mês homenageando Tom Ford, já imaginava que ela viria certamente com algum ensaio ou editorial repleto de looks assinados por ele. Também imaginava um clima polêmico e sensual para as fotos, já que o estilista adora usar tais artifícios em suas campanhas, mas o que eu não esperava é que a homenagem fosse tamanha a ponto de a edição do trabalho ficar a cargo de “monsieur” Ford. Não que eu tenha algo contra por isso. Em absoluto! Mas é de se considerar que trata-se de algo não usual.

Voltando a falar das fotos, em uma delas as meninas marcam as iniciais “TF” (de Tom Ford) nas nádegas de um modelo com ferro quente. Há também uma cena de enterro, tiros e um beijo gay entre Tom Ford e Richardson, para arrematar bem o clima de polêmica no ensaio e chamar a atenção.

A Vogue Paris costuma mesmo ser transgressora em muitos aspectos e ter uma pegada mais sensual em seus ensaios e editoriais, algo que já é bem conhecido de quem acompanha a revista. Como exemplo recente disso basta lembrar da edição de outubro passado, em comemoração aos 90 anos da publicação, na qual Lara Stone estrelou um ensaio cheio de erotismo e fetiches sexuais. Talvez, essa repetição vista na edição de dezembro tenha a ver, como já falei antes, do fato de Tom Ford ter ficao com a reponsabilidade sobre a edição e também por ele ser um dos que adoram usar o tema sexo/provocação/polêmica em suas campanhas. Afinal, o sexo na publicidade de moda sempre ajuda muito a vender…

 

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Uma resposta »

  1. Pingback: As editoras de moda são, de fato, as novas top models? « :: The Fashion View ::

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s