Vogue Italia, novembro/2010: peles, sensualidade e questão de gênero em pauta

Padrão

A temática do gênero está de volta à pauta dos editoriais de moda e a Vogue Italia deste mês soube tirar proveito do assunto para o editorial “Second Skin”. A edição de novembro/2010 tem capa dupla e nela estão modelos bem a vontade e vestindo peles de verdade.

Os clics são do sempre incensado Steven Meisel e a androgenia fashion proposta por Franca Sozzani e muito bem captada por Meisel fica bem visível nas imagens. Além de Freja e Iselin, os modelos masculinos Andrej Pejic (um verdadeiro ícone da androgenia nas imagens de moda), Michael Tintiuc e Tomek Szczukiecki “brincam” com as tops Freja Beha Erichsen, Iselin Steiro, Alla Kostromichova e Iris Strubegger, confundindo a visão dos leitores que buscam entender quem são os homens e quem são as mulheres nas fotografias que possuem um certo apelo sensual, muito embora este se mostre distanciado do erotismo, porém muito próximo às discussões sobre os gêneros.

O uso abundante de peles no editorial também chama a atenção e se o título “Second Skin (“Segunda Pele”) pode fazer referência àquilo que é apenas exterior, incluindo-se aí os órgãos sexuais de cada indivíduo, que exteriormente são responsáveis pela diferenciação dos sexos de homens e mulheres biologicamente falando. Por outro lado, o mesmo título pode ser interpretado enquanto algo que consegue cobrir e abrigar a essência, o interior de cada pessoa, onde a sexualidade não é definida tão simplificadamente pelos genitais. Talvez o PETA repudie as peles nas imagens da Vogue Italia, mas não dá para negar que em conjunto com o título do editorial elas conseguem sugerir uma bela metáfora acerca das questões de gênero que nos cercam. Fica um convite à reflexão!

 

Fotos: Reprodução

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

»

  1. Pingback: O crosdessing de Marc Jacobs para a Industrie Magazine e a continuidade das discussões sobre os gêneros na moda « :: The Fashion View ::

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s