“Into the Woods”: Vogue America setembro/09 e W Magazine agosto/07

Padrão

A edição de setembro/2009 da Vogue America trás o editorial “Into the Woods“, inspirado na história de “Chapeuzinho Vermelho”, com a top Natalia Vodianova, clicado pela dupla Mert Alas e Macus Piggott, que chama a atenção não somente pela beleza das imagens, mas também por lembrar bastante um outro editorial (com o mesmo título e que também foi fotografado por Mert & Marcus), publicado na edição de agosto/2007 da W Magazine com a top Doutzen Kroes, como citou o Fashionologie.

Ao comparar as imagens publicadas nas duas revistas (fotos abaixo), é possível perceber algumas semelhanças entre elas, tais como: o clima outono-inverno marcado pelas folhas caidas sobre o chão, o universo de conto-de-fadas e o styling das tops.

Como se vê, a “Chapeuzinho Vermelho” de Anna Wintour tem um paralelo bastante próximo com a garota da “floresta encantada” da W Magazine.

 

3e51c882cf9498fd_natwoods6_th6a00e54ef410a3883300e5506c65998834-800wi

Acima, Natalia Vodianova para a Vogue e, abaixo, Doutzen Kroes na W Magazine: poses e cenários bem parecidos a não ser pelas maçãs espalhadas pelo chão e o urso de pelúcia.
 

d247203d6eb587b9_natwoods36a00e54ef410a3883300e550591ba88833-800wi

A “Chapeuzinho Vermelho” da Vogue, Natalia Vodianova, contracena com o Lobo Mau, enquanto Doutzen Kroes divide o cenário com um simpático urso na “floresta encantada” da W.

 

 Fotos: Reprodução

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s