Paris FW day # 3: Dior, Lanvin e Vivienne Westwood

Padrão

E no terceiro dia de Paris FW (com muito frio…!), seguem abaixo as minhas impressões sobre os desfiles de que mais gostei: Dior, Lanvin e Vivienne Westwood.

Dior

Ontem a Balenciaga trouxe para a sua passarela a inspiração na Índia. A Dior, seguindo a mesma trilha, rumou para o oriente em sua coleção de inverno e, assim como no desfile de alta-costura da maison, a grife desfilou um mundo de encantamento. O inverno de John Galliano teve inspiração na lendária rota da seda, na China Oriental dos anos 20 e no conto árabe das mil e uma noites. Assim, em um cenário composto por um painel dourado com flores em arabescos, a Dior apresentou muitos chapéus, peles (do vison ao astracan), tailleurs pouco acima dos joelhos, vestidos de seda, estampas de cashmere e calças de cavalo baixo e amplas, no melhor estilo odalisca, tudo com muito toque oriental.

00040m 00100m

00250m 00360m1

 

Lanvin

 “Pensei com o coração sobre o que as mulheres necessitam vestir. A vida não é só festas e almoços“, declarou Alber Elbaz ao portal Style.com, arrematando ainda que ele é um otimista, em uma época na qual os estilistas são divididos em pessimistas e otimistas (certamente uma referência à crise econômica mundial).

A Lanvin veio com uma coleção de inverno cheia de preto, peles, muitas pernas à mostra e cabeças adornadas por penas em looks que prometem sair facilmente da passarela e ir direto para o armário das consumidoras mais sedentas por looks que farão bonito nos red carpets da vida real.

00110m1 00120m1

00320m 00150m1

Vivienne Westwood

Com direito a Pamela Anderson na passarela – fato que causou algum estranhamento entre editores de moda, entre os quais Nicole Phelps do Style.com – a coleção de inverno de Vivienne Westwood apresentou muitas capas cobrindo os ombros das modelos e vestidos com crinolinas (meio que uma proposta de retorno ao passado, sugerida pela estilista).

Interessantemente e combinando com o espírito político e contestador de Vivienne, sua coleção trouxe à passarela t-shirts com a estampa “+5º”. Uma referência à elevação média de cinco graus na temperatura da terra, em decorrência da poluição provocada pela emissão de CO2 na atmosfera.

00040m1 00050m1

00540m 00110m2 

Fotos Style.com

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Uma resposta »

  1. Eu amei esse clima do desfile, as cores e a maquiagem o olhar das modelos!
    Nossa achei maravilhoso mesmo, acho legal pegar BEM nos detalhes traz muita referência.

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s