Paris: o desfile da Chanel

Padrão

Karl Lagerfeld no desfile da Chanel, ontem (03.10), homenageou a casa de número 31 da rue Cambon, primeira loja de Chanel em Paris, reproduzida em tamanho natural no majestoso Grand Palais, sob uma passarela pintada de cinza imitando uma avenida parisiense. Nessa “avenida” modelos desfilaram carregando sacolas de compra da grife, em vinil branco ou preto, elas traziam o logo e o endereço da loja (foto ao lado).

Lagerfeld é mestre em reler o acervo da icônica maison e transforma o que é clássico em novos objetos de desejo. A moda de rua da Chanel é baseada no prêt-à-porter, mas com todo o charme e elegância da secular indústria de moda francesa. Espertamente, o kaiser criou no desfile de sua coleção a sua própria rua, ou o seu universo particular – que é também o universo da Chanel – e entrega aos ávidos compradores e editores de moda de todo o mundo mais versões do twin-set, desta vez curtíssimos, com flores bordadas de canutilhos metálicos, xadrezes irregulares e golas e lapelas arredondadas. Lilases e rosinhas contrastam com o elegante preto-e-branco, cores tradicionais da maison.

O desfile da grife apresentou ainda as transparências e os brilhos. As meias-calças em duas cores imitam a bermuda ciclista que as francesas usam no dia-a-dia, sob as saias, nem tanto para aquecer as pernas, mas para estabelecer um novo jogo de proporções. Do meio pro fim do show as formas ampliam-se, em vestidos ciganos, com as modelos carregando violões cobertos por uma capa branca de matelassê com a logo da marca. Injetando um pouco do estilo pessoal de Lagerfeld, os looks são finalizados com as correntes que compõem seu guarda-roupa, assim como os cinco modelos masculinos que entram ao final, cópias do estilista em si, seguidos pelas modelos, sob muitos e demorados aplausos.

 

  

 

 

  

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s