NY Fashion Week – Verão 2009 by Rosa Chá

Padrão

 

O look “engana mamãe” cheios de recortes dominaram a passarela da Rosa Chá

 

A marca brasileira Rosa Chá, especializada em moda praia, inaugurou a participação das grifes do Brasil na New York Fashion Week neste sábado (06.09). Ao som de bossa nova a grife de Amir Slama mostrou que para ser sexy não é necessário abusar da nudez e dos biquínis minúsculos, como se viu no desfile apresentado na SPFW.

No casting de modelos estavam as brasileiras Juliana Imai, Bruna Tenório, com destaque para a estrela maior que sem dúvida foi Isabelli Fontana (que por sinal também causou no desfile da marca durante a SPFW). Também desfilaram para a grife as internacionais Jessica Stam e Freja Beha.

A Rosa Chá desfilou uma coleção com ares bem 70´s. Foram vistas poucas estampas e na cartela de cores houve verde, laranja e marron. Os maiôs estilo “engana mamãe” tiveram destaque, cheios de recortes bastante criativos. A sofisticação ficou por conta dos mini vestidos de renda e dos maiôs com aplicação de cristais swarovski.

A inspiração para a coleção, segundo Amir Slama, veio da obra abstrata do artista plástico brasileiro Gonçalo Ivo. A releitura feita a partir de suas obras podem ser vistas, por exemplo, nos mega-caftãs verdes desfilado em NY, que também merecem destaque.

 

Luxo e sofisticação nos detalhes com critais swarovski para a moda praia

Muito verde e a inspiração nas telas de Gonçalo Ivo nos mega-caftãs

Sobre L. Borges

Blogueiro ligado em moda e estilo e jornalista nas horas vagas (RSSSSS). A idéia de criar e manter um blog de moda, O "The Fashion View" remete a um projeto da época do curso de jornalismo na faculdade de comunicação social e através dele tenho um canal através do qual posso expressar, livre e independentemente, minhas idéias e impressões acerca de diversos assuntos relacionados ao universo da MODA e que são de meu interesse. Como profissional especializado no meio, vejo e admiro a moda como uma forma incrível de comunicação não verbal que, no atual contexto da chamada pós-modernidade, tornou-se mais do que nunca capaz de revelar gostos, sensações, sexualidade, atitude, personalidade, poder, enfim, a nossa própria identidade, afinal, quem foi que disse que moda diz respeito apenas a roupas e a futilidades?!?

Sua opinião é muito importante. Registre aqui o que você achou deste post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s